AS REPRESENTAÇÕES DO λόγος NO FILOCTETES DE SÓFOCLES. (Dossiê: O Mundo Antigo: Literatura e Historiografia)

Matheus Barros da Silva

Resumo


Resumo: Nosso texto tem como objetivo elaborar uma problematização sobre a questão do λόγος (discurso) no Filoctetes de Sófocles. Partimos da hipótese de que há uma tensão entre discursos no Filoctetes. Pretendemos observar como o discurso é apropriado pelos personagens Odisseu e Neoptólemo e posto em cena. O primeiro advoga por um λόγος que apenas tenha em vista um objetivo a atingir, mesmo que para isso se utilize da mentira. Por outro lado, Neoptólemo procurar articular uma argumentação que seja clara e honesta. Sobre esta ambiguidade tentaremos realizar nossa reflexão.
Palavras-chave: λόγος, tragédia, Filoctetes.

Abstract: Our text is intended to develop a questioning on the issue of λόγος (speech) on the Philoctetes of Sophocles. Our hypothesis is that there is a tension between speeches at the Philoctetes. We intend to observe how the logos is appropriate for the characters Odysseus and Neoptolemus and put into play. The first advocates for a speech that only has one goal in mind to achieve, even if it is used the lie. On the other hand, Neoptolemus seeks to articulate an argument that is clear and honest. About this ambiguity we try to carry our reflection.
Keywords: λόγος, tragedy, Philoctetes.

Recebido em: 15/07/2015  – Aceito em 06/09/2015

Palavras-chave


Palavra; Tragédia; Filoctetes.

Texto completo:

PDF

Referências


DEZOTTI, Maria Celeste Consolin; MALHADAD, Daisi; NEVES, Maria Helena de Moura. Dicionário Grego-Português Vol. 3. Cotia: Ateliê Editorial, 2008. P. 259.

DETIENNE, Marcel. Os mestres da Verdade na Grécia Arcaica. São Paulo: Martins Fontes, 2013. P.173.

FINLEY, Moses. Democracia Antiga e moderna. Rio de Janeiro: Graal, 1988. P. 188.

GONÇALVES, Jussemar Weiss. Mitos e Logos: uma superação ou uma oposição radical? Biblos. Rio Grande: Vol. 22,1. P.61-68. Julho 2008.

ROMILLY, Jacqueline de. A Tragédia Grega. Lisboa: Edições 70, 1999. P.176

SÓFOCLES. Filoctetes. Tradução e Introdução Fernando Brandão dos santos. São Paulo: Odysseus, 2008. P.199.

TRABULSI, José Antonio Dabdab. Ensaio sobre a mobilização política na Grécia antiga. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2001. P. 131.

VERNANT, Jean-Pierre. A travessia das fronteiras. São Paulo: EDUSP, 2009. P.224.

___________________. As origens do pensamento grego. 13ª edição. São Paulo: Difel, 2013. P. 145.

___________________; NAQUET, Pierre-Vidal. Mito e Tragédia na Grécia Antiga. São Paulo: Editora Brasiliense, 1988. P. 197.


##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Incluir comentário

Direitos autorais 2015 Unibh