Alternativas para Minimizar Fatores de Inibição e Maximizar Fatores de Incentivo no Processo de Orientação de Práticas Criativas

Tatiana Alvez Chaves Lopes

Resumo


Temos como foco a seguinte questão: Como minimizar fatores de inibição e maximizar fatores de incentivo na orientação em disciplinas que envolvem processos criativos? Na busca pela resolução, listamos o seguinte objetivo: a partir da identificação de práticas institucionalizadas que ocorrem nas salas de aulas de disciplinas que envolvem processos criativos, propor alternativas para minimizar fatores de inibição e maximizar fatores de incentivo no processo de orientação. Organizamos um grupo focal com estudantes, e, tanto para a coleta de dados, quanto para a análise destes, elaboramos alguns eixos de observação, como: Práticas institucionalizadas vs práticas motivacionais, autoridade vs autoritarismo e feedback vs ausência de feedback. Como resultado principal, identificamos o feedback como um grande recurso, capaz de permear todo o processo criativo.


Palavras-chave


Ensino; Processo criativo; Orientação e Feedback

Texto completo:

PDF

Referências


BERGER, P. & LUCKMANN, T. A construção social da realidade. São Paulo: Vozes, 2008.

CARDOSO, A. C. S. Feedback em contextos de ensino-aprendizagem on-line. Linguagens e Diálogos, v.02, nº2, p. 17-34, 2011. Disponível em Acesso em 02.abril.2016

FLORES, A. M. O feedback como recurso para a motivação e avaliação da aprendizagem na educação a distância. In: XV Congresso Internacional ABED de Ensino à Distância, 2009, Fortaleza/CE. Disponível em Acesso em 02.abril.2016

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa . São Paulo: Paz e Terra, 2002.

HUIZINGA, Johan. Homo Ludens. Editora Perspectiva S.A.: São Paulo, 2000.

MCDANIEL, Carl; GATES, Roger. Pesquisa de Marketing. Editora Thompson: São Paulo, 2003.

SANTOS, Sandra Carvalho dos. O processo de ensino-aprendizagem e a relação professor-aluno: aplicação dos “sete princípios para a boa prática na educação de ensino superior” Caderno de Pesquisas em Administração, São Paulo, v.8, nº 1, jan/março, 2001. Acesso em 02.abril.2016

SHUTE, V. J. Focus on formative feedback. ETS Research e Development. Princeton, NJ, March 2007. Disponível em: www.ets.org/Media/Research/pdf/RR-07-11.pdf Acesso em 31.março.2016

TAPIA, Jesús Alonso; FITA, Enrique Caturla. A motivação em sala de aula: o que é, como se faz. São Paulo: Loyola, 2004.




Direitos autorais 2016 Tatiana Alvez Chaves Lopes

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

NOVA CHAMADA | e-COM

Até o dia 31 de julho de 2023, a revista e-Com (https://revistas.unibh.br/ecom/index) recebe artigos, resenhas, traduções e entrevistas para sua próxima edição.

(v. 16/2023).

 

Maurício Guilherme Silva Jr.

Editor da revista e-Com

 

[mauricio.junior@prof.unibh.br]| https://revistas.unibh.br/ecom/index]

Normas da publicação


1. A revista e-Com (https://revistas.unibh.br/ecom/index) aceita artigos, resenhas e entrevistas para publicação. Todos os textos devem ser inéditos em sua especialidade: resultados de pesquisas; resenhas e recensões críticas de obras científicas recém-publicadas nas áreas de mídia, cultura, sociedade, novas tecnologias, Jornalismo, Publicidade e Propaganda, semiótica etc. (Obs.: Não serão aceitos capítulos de dissertações ou teses em que essa condição possa ser constatada no texto.)

2. O material para publicação deverá ser encaminhado, por meio eletrônico, após cadastro do autor do endereço eletrônico da revista: https://revistas.unibh.br/ecom/index.

3. Todos os trabalhos deverão ser enviados, por meio do programa Microsoft Word for Windows, em fonte Times New Roman, corpo 12 e espaço 1,5.

4. De cada autor ou conjunto de autores, só será aceito, para publicação, um artigo por ano.

5. O(s) autor(es) deve(m) ser graduado(s), mestre(s) ou doutor(es). Não serão aceitos trabalhos de alunos sem a coautoria de seus respectivos orientadores.

6. Os trabalhos encaminhados devem ter de 10 a 20 páginas.

7. O material a ser publicado deve ser acompanhado de folha de rosto, com indicação de título; autor ou autores; instituição em que trabalha cada autor e atividade exercida na referida instituição; titulação acadêmica de cada autor; e-mail para contato.

8. Artigos e resenhas devem ser formatados em página A4, com espaçamento 1,5 e em fonte Times New Roman, 12. No caso de artigos, os textos devem ter de 10 a 20 páginas; no caso de resenhas, o limite são 5 páginas. Os artigos precisam conter:

a) Título (a expressar o conteúdo e a ideia geral do texto);

b) Resumo de até 10 linhas, em português;

c) Palavras-chave;

d) Nome do autor;

e) Em nota de rodapé, deve constar a titulação e a instituição da maior titulação do(s) autor(es), programa(s)/instituição(ões) ao(s)/à(s) qual(is) está(ão) vinculado(s) e e-mail.

f)  Pede-se, ainda, um abstract, em inglês, de até 10 linhas, para fins de indexação.

g) Também é preciso revelar se o texto já foi apresentado em congressos, simpósios, seminários etc.

h) As referências bibliográficas (Exemplo: SOBRENOME, Nome. Título do Livro. Cidade: editora, ano.) devem aparecer, em ordem alfabética, ao final do artigo.

9. Ilustrações, gráficos e tabelas (indicar a fonte quando não forem originais do trabalho), com as respectivas legendas e/ou numerações, deverão vir em folhas separadas, indicando-se, no texto, o lugar onde devem ser inseridos.

10. As notas de rodapé devem figurar ao pé da página em que seu número aparece. As notas de indicação bibliográfica, em pé de página, devem ser apresentadas observando-se a seguinte norma: sobrenome do autor em maiúsculas, título do livro ou texto consultado e número da página.

11. As referências deverão aparecer completas, ao final do artigo, em ordem alfabética de sobrenome de autor, atendendo-se às regras para indicação bibliográfica, conforme a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), cujos elementos básicos especificamos a seguir:

Citação de artigo de revista deverá conter: autor(es) do artigo, título do artigo, título da revista grifado, local da publicação, número do volume, número do fascículo, páginas inicial e final do artigo citado, mês e ano da publicação;

Citação de capítulo de livro deverá conter: autor(es), título do capítulo, organizador(es) da coletânea, título do livro grifado, número da edição (a partir da segunda), local de publicação, editora, data, página inicial e final do capítulo.

Citação de livro deverá conter: autor(es), título grifado, número da edição (a partir da segunda), local de publicação, editora, data, número total de páginas.

12. As páginas deverão ser numeradas na margem superior direita.

13. O material deverá vir devidamente revisado pelo autor. A Comissão Editorial terá direito de realizar nova revisão e alterações necessárias.

14. Os autores serão informados sobre a publicação ou não de seus artigos, desde que forneçam endereço eletrônico. A Comissão Editorial não se responsabilizará pela comunicação dessa informação aos autores que tiverem as mensagens eletrônicas a eles endereçadas devolvidas pelos provedores, por razões alheias à própria Comissão. Não serão emitidos, nem remetidos aos autores, pareceres escritos sobre artigos não aceitos.

 

ISSN: 1983-0890