Estratégias comunicacionais e presença digital: a marca Melissa no Twitter

Taís Steffenello Ghisleni, Natali Menezes da Cunha

Resumo


É principalmente no meio online que a marca Melissa interage com seu público, e utiliza ferramentas de comunicação para transmitir sua mensagem, e, neste sentido este trabalho explora a presença digital e as estratégias de comunicação utilizadas pela marca melissa no Twitter por meio de uma pesquisa qualiquanti, utilizando a análise de conteúdo que identificou que a Melissa utiliza as estratégias comunicacionais de informação e de testemunho através de campanhas de promoção e promoção de vendas; e o Twitter da marca está presente em todas as fases da Presença Digital.

Palavras-chave


Estratégias comunicacionais; presença digital; ambiência digital.

Texto completo:

PDF

Referências


ANGELONI, Maria Terezinha. Comunicação nas organizações da era do conhecimento. São Paulo: Atlas, 2010.

BARICHELLO, Eugenia Maria Mariano da Rocha. Midiatização e cultura nas organizações da contemporaneidade: o processo de midiatização como matriz de práticas sociais. In:

GABRIEL, Martha. Marketing na era digital. Conceitos, plataformas e estratégias. São Paulo: Novatex, 2010.

FABULOSA IDEIA. 2013. Mensure o engajamento de seus fãs. Disponível em: http://www.fabulosaideia.com.br/blog/2013/mensure-o-engajamento-de-seus-fas/. Acesso em: 23/10/2016.

GRENDENE. Marcas e Linha do Tempo Grendene. Disponível em: http://www.grendene.com.br/. Acesso em: 28/03/2016.

KOTLER, Philip; KELLER, Kevin. Administração de marketing. 12. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2006.

LAS CASAS, Alexandre Luzzi (Colab.). Marketing interativo: a utilização de ferramentas e mídias digitais. 1°. ed. São Paulo: Saint Paul, 2010.

LUPETTI, Marcélia. Gestão Estratégica da Comunicação Mercadológica. São Paulo: Thomson Learning, 2007.

MICHEL, Maria Helena. Metodologia e pesquisa cientifica em ciências sociais. 2.ed. São Paulo: Atlas, 2009.

MELISSA. Heritage. Disponível em: https://www.melissa.com.br/heritage. Acesso em: 22/03/2016

MUNDO DAS MARCAS. 2006. Melissa. Disponível em: http://mundodasmarcas.blogspot.com.br/2006/07/melissa-moda-em-plstico.html. Acesso em: 28/03/2016.

SANT’ANNA, Armando. Propaganda: teoria, técnica e prática. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2009.

SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL. 2015. Pesquisa brasileira de mídia 2015: hábitos de consumo de mídia pela população brasileira. – Brasília: Secom, 2014. Disponível em: http://www.secom.gov.br/atuacao/pesquisa/lista-de-pesquisas-quantitativas-e-qualitativas-de-contratos-atuais/pesquisa-brasileira-de-midia-pbm-2015.pdf. Acesso em: 16/05/2016.

SEMPRINI, Andrea. A marca pós-moderna: poder e fragilidade da marca na sociedade contemporânea. São Paulo: Estação das Letras Editora, 2006.

STRUTZEL, Tércio. Presença Digital: estratégias eficazes para posicionar sua marca pessoal ou corporativa na web. Rio de Janeiro: Alta Books, 2015.

TELLES, André. A revolução das mídias sociais. Cases, conceitos, dicas e ferramentas. São Paulo: M.Books do Brasil Editora Ltda, 2011.




Direitos autorais 2017 Taís Steffenello Ghisleni, Natali Menezes da Cunha

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

NOVA CHAMADA | e-COM

Até o dia 15 de dezembro de 2017, a revista e-Com (www.unibh.br/revistas/ecom) recebe artigos, resenhas, traduções e entrevistas para sua próxima edição (v. 10/nº 2/2017).

DOSSIÊ 

 “JORNALISMO & LITERATURA: MARGENS E IMAGENS

 

O dossiê do próximo número terá, como editor convidado, o professor e escritor Leo Cunha, do UniBH.

 



Maurício Guilherme Silva Jr.

Editor-chefe da revista e-Com

[ecom@unibh.br / www.unibh.br/revistas/ecom]

Normas da publicação


1. A revista e-Com (www.unibh.br/revistas/ecom) aceita artigos, resenhas e entrevistas para publicação. Todos os textos devem ser inéditos em sua especialidade: resultados de pesquisas; resenhas e recensões críticas de obras científicas recém-publicadas nas áreas de mídia, cultura, sociedade, novas tecnologias, Jornalismo, Publicidade e Propaganda, semiótica etc. (Obs.: Não serão aceitos capítulos de dissertações ou teses em que essa condição possa ser constatada no texto.)

2. O material para publicação deverá ser encaminhado, por meio eletrônico, após cadastro do autor do endereço eletrônico da revista: www.unibh.br/revistas/ecom

3. Todos os trabalhos deverão ser enviados, por meio do programa Microsoft Word for Windows, em fonte Times New Roman, corpo 12 e espaço 1,5.

4. De cada autor ou conjunto de autores, só será aceito, para publicação, um artigo por ano.

5. O(s) autor(es) deve(m) ser graduado(s), mestre(s) ou doutor(es). Não serão aceitos trabalhos de alunos sem a coautoria de seus respectivos orientadores.

6. Os trabalhos encaminhados devem ter de 10 a 20 páginas.

7. O material a ser publicado deve ser acompanhado de folha de rosto, com indicação de título; autor ou autores; instituição em que trabalha cada autor e atividade exercida na referida instituição; titulação acadêmica de cada autor; e-mail para contato.

8. Artigos e resenhas devem ser formatados em página A4, com espaçamento 1,5 e em fonte Times New Roman, 12. No caso de artigos, os textos devem ter de 10 a 20 páginas; no caso de resenhas, o limite são 5 páginas. Os artigos precisam conter:

a) Título (a expressar o conteúdo e a ideia geral do texto);

b) Resumo de até 10 linhas, em português;

c) Palavras-chave;

d) Nome do autor;

e) Em nota de rodapé, deve constar a titulação e a instituição da maior titulação do(s) autor(es), programa(s)/instituição(ões) ao(s)/à(s) qual(is) está(ão) vinculado(s) e e-mail.

f)  Pede-se, ainda, um abstract, em inglês, de até 10 linhas, para fins de indexação.

g) Também é preciso revelar se o texto já foi apresentado em congressos, simpósios, seminários etc.

h) As referências bibliográficas (Exemplo: SOBRENOME, Nome. Título do Livro. Cidade: editora, ano.) devem aparecer, em ordem alfabética, ao final do artigo.

9. Ilustrações, gráficos e tabelas (indicar a fonte quando não forem originais do trabalho), com as respectivas legendas e/ou numerações, deverão vir em folhas separadas, indicando-se, no texto, o lugar onde devem ser inseridos.

10. As notas de rodapé devem figurar ao pé da página em que seu número aparece. As notas de indicação bibliográfica, em pé de página, devem ser apresentadas observando-se a seguinte norma: sobrenome do autor em maiúsculas, título do livro ou texto consultado e número da página.

11. As referências deverão aparecer completas, ao final do artigo, em ordem alfabética de sobrenome de autor, atendendo-se às regras para indicação bibliográfica, conforme a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), cujos elementos básicos especificamos a seguir:

Citação de artigo de revista deverá conter: autor(es) do artigo, título do artigo, título da revista grifado, local da publicação, número do volume, número do fascículo, páginas inicial e final do artigo citado, mês e ano da publicação;

Citação de capítulo de livro deverá conter: autor(es), título do capítulo, organizador(es) da coletânea, título do livro grifado, número da edição (a partir da segunda), local de publicação, editora, data, página inicial e final do capítulo.

Citação de livro deverá conter: autor(es), título grifado, número da edição (a partir da segunda), local de publicação, editora, data, número total de páginas.

12. As páginas deverão ser numeradas na margem superior direita.

13. O material deverá vir devidamente revisado pelo autor. A Comissão Editorial terá direito de realizar nova revisão e alterações necessárias.

14. Os autores serão informados sobre a publicação ou não de seus artigos, desde que forneçam endereço eletrônico. A Comissão Editorial não se responsabilizará pela comunicação dessa informação aos autores que tiverem as mensagens eletrônicas a eles endereçadas devolvidas pelos provedores, por razões alheias à própria Comissão. Não serão emitidos, nem remetidos aos autores, pareceres escritos sobre artigos não aceitos.

 

ISSN: 1983-0890 | Qualis B5