Avaliação comportamental de animais em cativeiro: estudo de caso do cachorro-do-mato-vinagre

Elizur Rodrigues Pereira Junior Junior, Humberto Espírito Santo Mello, Cynthia Fernandes Cipreste

Resumo


O isolamento em cativeiro influencia significativamente o comportamento dos animais que possuem vida social complexa, como o Speothos venaticus, privando ou elevando a frequência de exibição de comportamentos típicos da espécie, que podem desencadear comportamentos anormais além de baixa diversidade de padrões comportamentais, reduzindo seu bem-estar. Com o objetivo de avaliar o comportamento de um indivíduo de cachorro-do-mato-vinagre do Zoológico de Belo Horizonte, o presente estudo analisou a influência do enriquecimento ambiental no aumento da atividade, assim como, na redução de comportamentos anormais e melhoria do bem-estar deste animal. O estudo foi dividido em três tratamentos de 30 horas cada: antes, durante e após a introdução de itens de enriquecimento. Os resultados demonstraram aumento na atividade do animal e redução da exibição de comportamentos anormais durante a utilização dos estímulos. Entretanto, após a interrupção dos estímulos, os comportamentos anormais voltaram a ser exibidos. Os estímulos de enriquecimento tiveram um efeito positivo aumentando a atividade do animal e a exibição de comportamentos específicos, porém, não foram suficientes para extinguir a exibição dos comportamentos anormais. Provavelmente a inserção deste animal em um grupo poderia minimizar ou até extinguir alguns comportamentos anormais exibidos pelo mesmo. Além do estímulo social, seria interessante a inserção contínua dos estímulos sensoriais utilizados neste estudo para manutenção ou melhoria do nível de bem-estar deste animal.

Palavras-chave


Speothos venaticus, cachorro-do-mato-vinagre, comportamento animal, bem-estar, enriquecimento ambiental

Texto completo:

PDF


A abreviatura do periódico é e-Sci, o qual deve ser utilizado em bibliografias, notas de rodapé e para referências. ISSN: 1984-7688, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. Licença Creative Commons
Todo o conteúdo da e-Scientia, exceto quando identificado, está licenciado sob uma licença Creative Commons Atribuição 3.0 Não Adaptada.