Avaliação dos efeitos antiinflamatórios induzidos pelo laser de baixa potência no modelo experimental de desordens da articulação temporomandibular

Luciana Andrade Rezende, Natália Coutinho Chaves, Renata Silva Lima, Sergio Neves Drummond

Resumo


A articulação temporomandibular (ATM) é uma estrutura extremamente complexa que possibilita a articulação entre mandíbula e crânio proporcionando movimentos mandibulares essenciais à mastigação, deglutição e fala. As desordens da articulação temporomandibular (DTMs) incluem distúrbios funcionais do sistema mastigatório, apresentando assim, etiologia multifatorial. Os hábitos parafuncionais podem predispor à perda da harmonia do sistema estomatognático, levando ao desequilíbrio encontrado comumente em indivíduos com DTM. Os principais sinais e sintomas associados a estas lesões da ATM são a dor e a disfunção, que é caracterizada pela interrupção do movimento normal do complexo côndilo-disco. A laserterapia pode reduzir a dor e os eventos inflamatórios. O objetivo do presente estudo foi avaliar a atividade antiinflamatória do laser de baixa intensidade sobre as DTMs. O estudo foi realizado por meiode um modelo de indução de inflamação em ATM de ratos Wistar. Os resultados mostraram que o laser de baixa potência produz efeitos antiinflamatórios evidenciados pelos cortes histológicos nos quais podemos observar redução da hiperemia e edema.

Palavras-chave


articulação temporomandibular; inflamação; laserterapia

Texto completo:

PDF


A abreviatura do periódico é e-Sci, o qual deve ser utilizado em bibliografias, notas de rodapé e para referências. ISSN: 1984-7688, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. Licença Creative Commons
Todo o conteúdo da e-Scientia, exceto quando identificado, está licenciado sob uma licença Creative Commons Atribuição 3.0 Não Adaptada.